Agende uma consulta:
(11) 5082-1270 |
(11) 9 8730-1461

Diferença entre Aparelhos Auditivos Analógicos e Digitais

Quando iniciamos uma pesquisa sobre aparelhos auditivos, as vezes ficamos na dúvida da escolha da tecnologia e os recursos que eles oferecem, os modelos de aparelhos auditivos que existem hoje em dia e se estão indicados para a minha perda auditiva e como seria esse processo de adaptação, entre outras dúvidas que possam aparecer.

Para ficar mais claro esse assunto, vamos primeiramente mostrar a diferença dos aparelhos auditivos analógicos e os aparelhos auditivos digitais.

Todos os aparelhos auditivos funcionam com as mesmas estruturas, um microfone em miniatura que capta o som e um pequeno receptor que envia o som amplificado para o ouvido. Existem diversas tecnologias e modelos de aparelhos auditivos. Existem duas categorias principais de tecnologia de aparelho auditivo, a analógica e a digital.

Para entender melhor essa diferença entre os aparelhos auditivos analógicos e os aparelhos auditivos digitais é só comparar o som de um DVD com o som de um disco de vinil. A qualidade de som é indiscutível.

Os aparelhos auditivos funcionam de forma diferente dependendo do sistema eletrônico utilizado.

Os Aparelhos auditivos analógicos são um tipo mais antigo de tecnologia. Eles convertem as ondas sonoras em sinais elétricos que são amplificados. Esses aparelhos auditivos com processamento de sinal analógico não são programáveis via computador, mas sim ajustados manualmente pelo fonoaudiólogo através de controles no próprio aparelho auditivo (trimers).

Os ajustes personalizados são mais restritos uma vez que inovações como os supressores de ruído, gerenciadores de microfonia, a prática operação por controle remoto, dentre outros adicionais não podem ser integradas ao sistema, por isso é mais limitado e a qualidade de som é inferior.

Já os aparelhos auditivos digitais são programados pelo fonoaudiólogo através de cabos e um software (programa) no computador. Esses aparelhos auditivos são o tipo mais novo e sofisticado de tecnologia. Oferecem mais vantagens em relação aos modelos analógicos pois permitem uma maior flexibilidade na adaptação individual das perdas auditivas e ao estilo de vida do usuário, com maior precisão e qualidade sonora.

Nessa tecnologia de aparelho auditivo, podemos encontrar diversas opções de ajuste que melhoram a qualidade de som, como por exemplo: microfones direcionais, múltiplos programas auditivos, possibilidade de entrada de áudio, função automática, controle remoto, bobina para uso de telefone, conectividade (bluetooth) etc.

Uma diferença muito significativa que se pode encontrar nos aparelhos auditivos analógicos e os aparelhos auditivos digitais são os recursos relacionados ao ruído externo. A tecnologia digital filtra muito mais esses sons externos, melhorando o entendimento de fala num ambiente com ruído.

Então, qual a melhor tecnologia de aparelho auditivo que eu devo usar?

Essa escolha vai depender do padrão individual da sua perda auditiva, do grau dessa perda auditiva, do estilo de vida do usuário e as suas preferências pessoais.

Alguns pacientes usam aparelhos auditivos há anos e já se acostumaram com a tecnologia analógica e quando experimentam a tecnologia digital sentem muita diferença e em alguns casos não se adaptam. Pacientes que nunca usaram aparelho auditivo e estão adaptando pela primeira vez, sempre será indicado uma tecnologia digital, que é a mais recente em aparelho auditivo.

Por isso, é importante agendar uma consulta com um fonoaudiólogo para avaliar a sua perda auditiva e esclarecer as dúvidas que possam surgir a respeito dessa diversidade de recursos que um aparelho auditivo oferece.

FALE COM A FONOAUDIÓLOGA

Tire suas dúvidas sobre aparelhos auditivos



enviar